não posso querer por ti

Não me queria ir embora, mas é isso que me pedes sem pedires. É isso que me pedes, porventura sem querer, com as tuas atitudes de desprezo, desleixo e desinteresse.

Eu não quero ir embora, mas a minha vontade não manda sozinha. Nem eu deixarei que mande. O meu amor-próprio é uma voz miudinha que vem lá do fundo de mim e me diz por dentro “vai embora” e depois deixa-me neste dilema com o amor-alheio, que é o amor que tenho por ti e me pede para ficar.

É uma frustração enorme sentir que tenho de me ir embora porque tu não me fazes ficar. Mesmo eu sabendo que é isso que tu queres. Mesmo tu sabendo que é isso que queres. Mas eu não posso querer por ti, não posso escolher nem decidir por ti.

Um dia vais sentir falta de tudo aquilo que sempre tiveste sem saber, mas nesse dia será tarde de mais para sermos o que nunca fomos.

Imagem de Chad Madden